Shaktí* (XIV)

Que dizer daqueles olhos singulares,
Quanta cor, quanta profundidade.
Uma dicotomia para além do cromático.

O poder do seu toque,
O desarmar pela palavra sussurrada,
O arrepio provocado pelo suspiro.

Negros cabelos que ondulam,
Tais braços no ar num concerto da vida.
Júbilo cultural, ânsia do saber.

O calor humano que dela advém
Assemelha-se a uma tempestade austral,
Que irradia e desbrava as terras do norte.

---
* Shaktí - Energia, força. Esposa ou companheira no sádhana tântrico. Mãe divina.

Comentários

Raquel Santos- Espaço Telheiras disse…
Muito Lindo!
Marco Santos disse…
Obrigado querida.
Beijinhos.

Mensagens populares deste blogue

1 ano

Aroma a feno