quinta-feira, 28 de junho de 2007

Dia de praia.

Vivo a 20 minutos a pé da praia, mas, infelizmente, chego a estar um mês sem lá ir. Talvez deva reorganizar as minhas prioridades.
Ontem fui. Confesso que não sou muito dado a tostar, mas aprecio sobremaneira o prazer de relaxar deitado a ouvir o som das ondas. Gosto de passear pela areia molhada e sentir a água fresca nos pés.
Ontem, senti aquela felicidade de criança e um apetite enorme de correr e saltar naquele cenário maravilhoso de fim de tarde. Acompanhado da minha irmã aproveitei para registar alguns momentos e partilhá-los com vocês.

quarta-feira, 20 de junho de 2007

Amigos artistas.


Estamos habituados a ver os artistas na TV, no cinema, nas salas de espectáculos, mas raramente temos a oportunidade de nos aproximar deles, estabelecer contacto. Contudo, a arte não se limita aos nomes sonantes, pois existe expressão artística a rodos por esse mundo fora e hoje apresento-vos dois artistas e amigos:

The Walk Of Lampedusa - artista que apenas com a sua guitarra, voz e arranjos digitais cria uma sonoridade muito interessante e digna de ser divulgada. Para o conhecer cliquem aqui.

Budhi - banda de S. João da Madeira e que segundo as palavras dos mesmos: "Desde o começo procuraram desenvolver uma sonoridade crossover, próxima do rock e metal alternativo, numa mistura bastante heterodoxa e peculiar da música anglo-saxónica com sonoridades de outras regiões do mundo e correntes musicais mais alternativas". Ouçam aqui.

Parabéns amigos!

sábado, 9 de junho de 2007

Chegar ao topo ou ficar pelo caminho.


«Ao discípulo que mais dificuldades lhe forem impostas, este será o melhor discípulo.»
(Mestre DeRose)

Em muitos momentos da nossa vida depara-mo-nos com dificuldades imensas para atingir determinado objectivo a que nos propusemos. Alguns, poucos, sobem a íngreme montanha e após dedicação exemplar chegam ao topo, vislumbrando a magnífica paisagem a que têm direito, e com um sorriso nos lábios descem pelo lado oposto em direcção ao sucesso. Outros há, porém, que após sofrimento, lamentações e negativismo, desistem da sua subida e voltam para trás, de ombros caídos e com a desculpa de que esse objectivo afinal não era o seu. Não raro, desistem a um passo da concretização.
Tenho a felicidade de conhecer pequenos heróis que empreenderam a sua escalada, superando todos os obstáculos que se lhes opunham. Com uma garra férrea lutaram por aquilo que acreditavam e alcançaram-no, sendo hoje exemplo para aqueles que os rodeiam. Admiro profundamente tais seres e tenho orgulho em pertencer aos seus ciclos de amizades sinceras.
E é com admiração que constato que aqueles que tiveram mais dificuldades são hoje os que se destacam.
Nestes momentos tenho a certeza absoluta que alcançarei o cume e também contemplarei a paisagem com um sorriso inevitável.
A existência brinda-nos com um terreno acidentado e os cumes a alcançar são vários, mas após ultrapassarmos os primeiros as leis naturais tornam-se aliadas e com o balanço adquirido deslizamos, contornando com maior facilidade os obstáculos.

Dedico este texto àqueles que me servem de inspiração, que dão o exemplo e que sem receio caminham em direcção ao seu sonho.