quarta-feira, 22 de março de 2017

Shaktí* (XX)

De lábios de um vermelho intenso que se abrem num sorriso que abarca o mundo, acolhe-nos.
Raiados olhos de expetativa e otimismo, enormes e profundos.
Palpita-lhe nas veias a vida, puro entusiasmo e aventura.
Fogo constante, força na expressão, confiante e corajosa.
Atrevida e sempre disponível para revelar bom humor.
As agruras da vida não a esmorece, antes a enaltece.
Pela brisa do Mediterrâneo chegam amiúde​ boas novas do Lácio.

---
* Shaktí - Energia, força. Esposa ou companheira no sádhana tântrico. Mãe divina.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Shaktís*

A beleza é o conjugar dos traços físicos com a marca inegável da personalidade. São esses dois pontos que a tornam mais ou menos expressiva, mais efetiva. O que é belo começa muitas vezes num olhar marcante, profundo, que desafia os cânones estabelecidos.
De tempos a tempos, a natureza desafia o homem e uma shaktí gerada nas mais recônditas oficinas da criação humana pisa a terra, para mudar o curso do que estava estabelecido como belo até então. Tratados são reescritos, homens enlouquecem, mulheres tem um novo modelo a seguir. Surge uma diva!
Vergamo-nos sobre nós mesmos e de joelhos no solo e olhar no céu contemplamos a mãe divina.


---
* Shaktí - Energia, força. Esposa ou companheira no sádhana tântrico. Mãe divina.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Frescura matinal

E é naquele momento, ao saborear a frescura do orvalho da manhã, dos campos brancos de geada, do frio gélido que a névoa te faz chegar, que pressionas o play e aquela música permite as condições ideais, numa simbiose perfeita para que o teu mais profundo ser, a tua essência, se manifeste. Passando pelas camadas do teu corpo socializado, camada após camada de condicionamento até que à flor da pele tomas conhecimento do todo. O simples torna-se magnânimo, o complexo deixa de existir. Por um momento sentes o pleno, o sorriso é a expressão mais visível desse sentimento, que lá no fundo te eleva grandemente.

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Shaktí* (XIX)

De olhar misterioso e semblante de menina, não deixa de transparecer força a sua presença. Uma força subtil, que flui na sua beleza e no seu porte.
Quando nos olha podemos facilmente sentir essa envolvência de shaktí, que nos acolhe no seu regaço e cuida.
À brisa da manhã os seus cabelos ondulam, assim como ondula o seu corpo em palcos deste mundo, levando a ancestral cultura matriarcal aos que a buscam na senda do conhecimento.
No seu rosto encontram-se traços de povos antigos, que lutaram pelo saber e que ela hoje preserva em si.

---
* Shaktí - Energia, força. Esposa ou companheira no sádhana tântrico. Mãe divina.

sábado, 20 de agosto de 2016

Shaktí* (XVIII)

Olhar de menina, sonhadora,
Crente no homem bom.
Filha da natureza.
Corpo esculpido pela brisa
Que molda as rochas milenares.
Tanto de mulher,
De shaktí verdadeira para despertar.
Basta olhar fundo nos seus olhos,
Para perceber as suas potencialidades.

Os seus lábios num sorriso sincero
Deixam transparecer a sua beleza,
Muito para além do corpo de mulher,
A beleza criadora, onde através da arte
Tornará o mundo um local melhor.

---
* Shaktí - Energia, força. Esposa ou companheira no sádhana tântrico. Mãe divina.

sábado, 6 de agosto de 2016

Ao meu menino

A ti que te aproximas de nós quero-te dizer que temos tudo preparado para te receber com muito carinho e amor. Podes vir sem receio, encontrarás uma família de braços abertos e de coração pleno.
Vem meu menino, vamos crescer juntos, vamos aprender ao descobrir o mundo, vamos brincar muito, rir até nos doer a barriga. Vamos estudar, passear, espantar-nos com a existência maravilhosa, ter medo para logo de seguida ter coragem e seguir sempre em frente, rumo aos nossos sonhos mais ousados, rumo à felicidade sem limites, sempre de mãos dadas com o universo.

sábado, 16 de julho de 2016

Sol de verão

Alimento solar que banha a pele. Calor nutritivo que me envolve neste verão repleto de crianças que brincam no areal, construindo castelos de sonhos, saboreando bolas de berlim recheadas e sorvendo gelados que derretem e empastam os dedos de prazer.
Pés descalços no passadiço de madeira, tábua após tábua a perder de vista. Caminho ao lado deste azul sem hora para parar. Pararei quando o cansaço chegar e os índices de luz solar estiverem supridos.

sábado, 9 de julho de 2016

Shaktí* (XVII)

Expressiva.
Adulta e criança num só corpo.
Esbelta.
Cabelos longos e sorriso que abraça.
Olhos enormes que refletem um mundo belo,
neles vejo esperança, alegria, amor e amizade.
Shaktí envolvente, calorosa, firme nas suas convicções.
Ao homem que conviva e respeite tal ser maravilhoso
ser-lhe-á reservada alegria e partilha inimaginável.

---
* Shaktí - Energia, força. Esposa ou companheira no sádhana tântrico. Mãe divina.

sábado, 28 de maio de 2016

Artes

Ao escritor que de olhos fechados ouve atentamente uma música é lhe insuflada a inspiração para um texto melhor.
Ao músico, a inspiração que sobre a pauta compôs abraçou-o depois de uma pintura vislumbrar.
Pintura essa que nasceu de uma escultura que em tempos o pintor admirou.
E ao escultor foi a peça de teatro que o elevou e lhe permitiu a criação.
Há quem diga que essa peça de teatro brotou do dramaturgo quando este contemplava um monumento que tocava o céu.
Ao céu essa obra chegou depois da sétima arte dar suporte ao traço ao arquiteto.
Ao cineasta foi o texto do primeiro que serviu de base para a adaptação cinematográfica.
Assim, escritor, músico, pintor, escultor, dramaturgo, arquiteto e cineasta numa corrente de parceria criam o mundo, elevam a história e possibilitam o futuro.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Há mundo em ti

Há mundo em ti que desconheces. Há vida infindável a sair por cada poro da tua pele, há energia suficiente para impulsionar a vida rumo a um futuro inimaginável. As correntes que te agrilhoam são muitas vezes fruto único da tua mente, não estão lá, nunca estiveram, mas tu julgas que sim. Consegues sentir o ferro frio que te prende os ossos. O peso da responsabilidade, da vida condicionada por tantas pressões, do teu querer sempre relegado para segundo plano, até que as forças da juventude se vão esvaído e na tristeza do teu lamento te julgas impotente para mais um passo que seja. E é então, que o sorriso de uma criança, ou uma simples brisa acompanhada por um raio de sol te banha a face e te eleva muito acima do teu triste existir e vislumbras que há muito mais. Nesse instante depende de ti estilhaçar o ferro e explodir em realização ou permanecer na comiseração do coitado que sempre foste e que sempre serás.

terça-feira, 8 de março de 2016

Mulher

Mulher, tu não necessitas de um dia para ti.
Todos os dias do calendário te pertencem,
E não só...
Os nossos dias, dos homens de verdade,
são teus também.

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Dia dos namorados

Hoje acordei
e em todo o lado se via
que dos namorados era o dia.
Para mim é mais um igual,
pois namoro a toda a hora,
não festejo um dia para tal.

Mas feliz pela maioria,
que pelo menos num dia,
se lembra que tem alguém.
Mesmo que amanhã se esqueça
e que por pouco perca a cabeça,
dizendo ao seu amor que já não é ninguém.

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Fome de vida

A fome de vida, por vezes, causa-nos uma congestão de existência, mas antes isso do que passar fome de ser.

domingo, 12 de julho de 2015

A tua força

A força do teu corpo não advém só do físico, dos músculos e dos tendões, a tua força brota dos teus poros, como se estes fossem fontes de energia cuja nascente está perdida no tempo e flui constantemente para ti, permeando-te com um brilho intenso, mas que não ofusca, ilumina.