Mensagens

Ânsia de descobrir

Na ânsia da descoberta
Empreendeu viagens grandiosas,
Pelo mundo conhecido e desconhecido.
Aventuras sem fim,
Paisagens de contemplação,
Riquezas incalculáveis,
Amizades fugazes.

Mundo percorrido,
A ânsia permanecia
Levemente saciada,
Mas ainda mordaz, acutilante.

Percebeu então
Que poderia correr todos os mundos,
Do imenso universo,
E nunca calaria aquela voz.

Nova viagem teve início,
Sem tempo nem espaço.
Ao mais profundo do seu próprio ser,
Numa descoberta extraordinária,
Que nenhuma viagem por terra, ar, ou mar poderia cumprir.

Nessa demanda foi-lhe revelado que no seu ser brotava o universo e este era o seu próprio ser.
Quem não viaja corre o risco de julgar que o mundo é pequeno.

Japa

Imagem
Pequeno anjo peludo que por aqui,  nesta terra dominada pelos sapiens bípedes, foste irradiando a tua magia, a tua altivez.
Pequeno anjo peludo, de olhar meigo, derrete corações.
Encontraste uma amiga que te resgatou de caminho incerto e te proporcionou uma digna jornada.
Agora voltas ao teu lugar.  Alado, novamente, contemplas a quantos roubaste uma gargalhada,  um abraço apertado, um carinho merecido.
Se nos fosse possível ver-te agora certamente te veríamos sorrir, sim, vocês também sorriem.  Um sorriso de missão cumprida, missão de levar alegria sincera, pura e verdadeira.
Até já(pa)!

Tão pequenino

Imagem
Tão pequenino e tão grande.
Tão pequenino e tão envolvente.
Tão pequenino e tanto amor.
Olhos grandes, gargalhada contagiante,
Passos curtos e apressados,
Ainda desajeitados.
Palavras soltas quase impercetíveis,
Mas já cheias de significado.
Pujança de vida nesse pequeno peito,
Que alberga um coração enorme,
Capaz de alquimias extraordinárias.

Assim é um filho,
Assim são as crianças,
tão pequeninas e com tanto potencial.
Passa rápido, dizem.
Logo serão adultos.
Há então que aproveitar a meninice.


1 ano

Dormes juntinho a mim, o teu pequeno braço sobre o meu, a tua delicada mão que me faz um carinho adormecido. Respiras profundo e dormes tão sossegado. Olho enternecido e vislumbro o teu futuro, as tuas descobertas, os altos e baixos, a alegria do crescimento constante e das conquistas. Hoje fazes um ano, foram 365 dias maravilhosos. E ainda só está a começar. Agora dorme meu menino, amanhã é um novo dia e nós estaremos aqui para juntos vivermos a vida com muito amor.
15 de setembro de 2017 x

Aroma a feno

O dia estava quente e o fim de tarde agradável, com uma ligeira brisa a percorrer o espaço. Quando saiu para o alpendre o aroma a feno fez com que viajasse até à infância, quando vivia no campo.Inalou de forma profunda e um sorriso ligeiro delineou-se na sua boca. Sentou-se num banco baixo e as cadelas, que ali estavam como ele a viver o instante, juntaram-se-lhe.Enquanto lhes afagava o pelo, desde a cabeça até ao dorso, elas como que sorriam e abanavam a cauda de forma pausada, sem agitação, em consonância com o momento.Por instantes, nada mais importou. Apenas a sensação da palma da mão a deslizar naqueles corpos aquecidos pelo sol, e o prazer repartido entre ele e as duas companheiras de pelo liso acastanhado.O sol escorregava para o ocaso lentamente, dando a sensação que descia mais devagar para proporcionar uns minutos extra daquele instante simples e único.

Shaktí* (XX)

De lábios de um vermelho intenso que se abrem num sorriso que abarca o mundo, acolhe-nos.
Raiados olhos de expetativa e otimismo, enormes e profundos.
Palpita-lhe nas veias a vida, puro entusiasmo e aventura.
Fogo constante, força na expressão, confiante e corajosa.
Atrevida e sempre disponível para revelar bom humor.
As agruras da vida não a esmorece, antes a enaltece.
Pela brisa do Mediterrâneo chegam amiúde​ boas novas do Lácio.---
* Shaktí - Energia, força. Esposa ou companheira no sádhana tântrico. Mãe divina.