quarta-feira, 13 de julho de 2011

Os seus braços ondulam por mim, o toque doce quase irreal obriga ao cerrar das pálpebras para que o sentido apurado do tacto sinta a leveza pura desse momento.

Sem comentários: