segunda-feira, 13 de junho de 2011

Lua


Véus que à tua frente passam,
Corpo branco desvendado na noite.
Encanto puro, petrificante beleza,
Ao singelo olhar do ser emocional,
Que perante tal assombro de candura
Se alimenta e cresce em sensibilidade.

Fotografia: stock.xchng

2 comentários:

Dalila da Silva disse...

Cada vez mais lindos os teus poemas. Um beijo enorme.

Marco Santos disse...

Que linda, obrigado.
Mas longe da qualidade dos teus, minha poetisa.
Beijinhos.