quinta-feira, 7 de abril de 2011

Calor

Feixes de luz quente incidem sobre o meu corpo.
Uma reacção imediata, de prazer, capta essa energia vital.
Iniciando-se num breve arrepio da pele,
o calor,
entra por cada um dos poros, deslizando de forma suave,
envolvendo as células onde incide, e estas,
transmitindo a informação térmica às restante,
transportam a onda vibrante ao mais intimo de mim.

7 comentários:

pimentinha37 disse...

Aqueceste-me :)

Marco Santos disse...

Temos que ser irradiadores :D
Beijo.

Maria Antónia disse...

Fiquei quentinha... Uff. Vou tomar um copo de água para arrefecer. Ehehe! Bonito!

Martinha disse...

lindo como sempre....

Marco Santos disse...

Obrigado queridas.
Beijinhos

O meu pensamento viaja disse...

Marco, seja muito bem vindo!
A sua visita honra-me e inspira-me!
Li alguns dos seus textos e, no fundo, a conclusão que retirei é que ser feliz é grátis, nós é que complicamos!
Voltarei!
Um abraço,
Nina

Marco Santos disse...

Nina, muito obrigado.
Seja também muito bem-vinda a este humilde sítio.
Até breve.