sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Afunilamento de um futuro imprevisível

Depara-se à minha frente uma estrada a perder de vista. Afunilamento de um futuro imprevisível.
Olho para trás e a via estende-se também longamente, contudo num cenário familiar.
A adrenalina estimulada pelo desconhecido, um sentimento dicotómico de medo e prazer em simultâneo.
De um lado, pessoas amigas, com um sorriso pronto e uma mão sempre disposta a apoiar. Do outro, o negativismo de tantos, a lamentação, a descrença que nos influência e que diariamente nos obriga a ser mais fortes, a lutar por aquilo em que acreditamos.
Nesta caminhada de altos e baixos vejo a via desobstruída, haja vontade de seguir caminho, hajam forças para contornar eventuais obstáculos, que nos fazem desviar do rumo, mas que se revelam, quase sempre, lições de vida.

2 comentários:

Inês disse...

Já estou com saudades...
para onde vais?

Beijinho
Inês

Marco Santos disse...

Vou sempre em frente Inês, espero que me acompanhes :)

Beijinho.