Na tua ausência

Florescem os campos na tua ausência.
O céu guarda o brilho dos passeios de mão dada.
As aves recordam ainda as melodias com que encantam os amores, mesmo na ausência destes.
O sol aquece o meu corpo, que estremece numa descarga rápida de energia.
A brisa fresca percorre o interior do ser onde outrora alguma tristeza se alojou.
Esse ar fresco purifica, regenera.
Na tua ausência o mundo continua a girar, por incrível que pareça.
Na tua ausência, o amor de sempre também continua a florir,
Colorindo estes campos que agora vislumbro
E me preparo para percorrer.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

1 ano

Aroma a feno