Alegria de menino

Correm crianças pela rua. O som das puras gargalhadas chega até mim como a música dos anjos.
Saltas as poças de água e brincam com alguns ramos caídos, imitando espadachins de outros tempos.
As meninas, mais sensíveis, riem da fanfarronice dos meninos. E juntos seguem por este caminho que aqui passa ao lado de casa.
As suas vozes denotam a alegria comum à época, o Natal está à porta. E sendo-se rico ou pobre, há uma energia na atmosfera que inflama os corações, que nos engrandece a alma. Há magia no ar!
Ao fundo da rua as crianças vão-se tornando mais pequenas, contudo as gargalhadas ainda chegam até mim. Desaparecem ao virar da esquina, mas deixaram ficar a sua semente, a alegria sincera, sem motivo. A felicidade de se ser criança, que a todo o custo quero preservar até ao fim dos meus dias, neste corpo adulto que nunca deixou de ser menino.

Comentários

paula milani disse…
Olá Marco,

Obrigada pelo postal de boas festas (recebi-o por e-mail também) fiquei muito contente ao lê-lo.

Conheci o teu blog há pouco tempo e confesso que fiquei encantada. Parabéns pela tua escrita e pela coragem de te mostrar assim a nós todos. Que esse lado de criança continue sempre em ti!

Bjos
Paula
Marco Santos disse…
Querida Paula,

obrigado pelas simpáticas palavras.
Espero que continues a visitar os meus blogs e que a escrita continue a merecer a tua visita.

Um beijo grande!

Mensagens populares deste blogue

Frescura matinal

1 ano