segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Querido bicho

Ter um animal de estimação costuma ser objectivo de todas as crianças, ou pelo menos da maioria. Contudo, nem sempre os pais correspondem às suas vontades. As crianças tornam-se adultas e só então têm a real liberdade de adquirir, adoptar ou acolher um bichinho.

Refiro-me sobretudo ao anjinhos de quatro patas, como DeRose lhes chama, os cães, ou aos gatos, estes não tão dados a folguedos.

Mas é um espécime deste último grupo que me leva a escrever, um safadinho peludo, amigo, e companheiro. Um gatinho branco e cinza que todos os dias pára na minha janela para me cumprimentar e quem sabe entrar em casa alheia, caso lhe seja concedida permissão para tal.
 
O seu nome, Faísca, o gato do vizinho, que acrobaticamente e sem hesitar salta da varanda de sua casa para o parapeito da minha janela e desta para a minha varanda. Não raras vezes, quando acordo já ele se encontra lá, e à noite quando chego, bem tarde, o cenário é o mesmo.

Por vezes, depois de muito chamar eu abro a janela e numa primeira atitude despreza-me, olhando para o lado, ou para o céu, como se houvesse algo mais interessante para analisar nesse preciso momento. Faço-lhe uma carícia e ele voltando-se lambe-me a mão, afastando-se de seguida para eu o tentar apanhar, enquanto ele me bate com as suas doces patas almofadadas e me mordisca os dedos. É um felino brincalhão e amigo do vizinho.





6 comentários:

pamita star disse...

...e faz-se dificil!
Este post satisfez a minha curiosidade. Nem tive de te fazer perguntas. Estão respondidas.
Beijos
FF

Martinha disse...

Ele acha k tu estás em casa dele, só k no quarto ao lado :) beijinhos p ti e ronrons p o faisca

DeTigre disse...

Muito bom feeling!
As fotos estão lindas ;)

Marco Santos disse...

Queridos amigos,

como é bom receber os vossos comentários.

Beijos e abraços.

pimentinha37 disse...

Acho que ele escolheu o seu dono do coração.. Os gatos só se dão com pessoas de boa índole, és um felizardo, pois tens uma companhia bem agradável!

Marco Santos disse...

Somos os dois felizardos. É um dar e receber.