terça-feira, 8 de setembro de 2009

Shaktí* (IV)

Fosse a arte personificada e esta seria, certamente, uma das melhores formas de a representar.
Esguia, de cabelos encaracolados e olhar penetrante. O seu corpo não se move, flutua. Todos os elementos combinam com ela, tem fogo na atitude, ar na leveza dos movimentos, água na fluidez e terra na firmeza que a caracteriza.
Um sorriso de criança sincera, um semblante sem idade, intemporal.
Poderia ter vivido em qualquer época, integrando-se harmoniosamente, sendo aceite como a Shaktí que na verdade é.

* Shaktí - Energia, força. Esposa ou companheira no sádhana tântrico. Mãe divina.

6 comentários:

pimentinha37 disse...

Mais uma obra de arte digna de qualquer prémio literário.. Palavras dessas dão-nos vontade de continuar a trilha do auto-aperfeiçoamento.

Marco Santos disse...

Obrigado pela queridas palavras Pimentinha.
Beijo.

pamita star disse...

Que bonito Marco!
Beijo

...um Tigre chamado Lucas disse...

Tais divinos traços são reconhecidos pela boa percepção deste bom poeta.
Palavras assim, sempre ecoam algures num coração modesto. Reverberam-no elevando-o ao expoente máximo do amor, a contemplação mais pura e una.

Com carinho por essa Shaktí..
SwáSthya!!!

Marco Santos disse...

Belas palavras Tigre.
Obrigado.
Forte abraço.

Marco Santos disse...

Obrigado Pamita.
Beijos.