quinta-feira, 13 de setembro de 2007

E tu?! Estás no caminho certo?


O que leva um homem a deixar a empresa onde trabalha, nada mais nada menos do que a Microsoft, para se dedicar ao voluntariado?
Só há uma resposta plausivel: a realização pessoal.
Poucos têm a coragem de revirar a vida do avesso, rumo à felicidade, deixando o factor económico para segundo plano.
Foi o que se passou com John Wood que recentemente escreveu o livro Sair da Microsoft Para Mudar o Mundo, onde nos dá a conhecer a sua decisão.
A muitos poderá parecer uma autêntica loucura, mas é uma atitude plausivel na óptica de uma minoria. Os primeiros preocupam-se com o monetário, o material, os segundos anseiam ser verdadeiramente felizes.
John Wood diz-nos "poucas pessoas no mundo tirarão tanto prazer naquilo que fazem como eu".

Este senhor criou a Room to Read, uma organização sem fins lucrativos que promove a literacia em vários paises do oriente e em África.

Site da organização: www.roomtoread.org
Site do livro: www.leavingmicrosoftbook.com

Título:
Sair da Microsoft Para Mudar o Mundo
Autor: John Wood
Editora: Casa das Letras
P.V.P.: € 17,00

5 comentários:

Diogo disse...

Uuuuaaaaaaaaaaauuuuuuuu... é preciso ter coragem!
Boa cena.
... e apoiado!!!!

DS disse...

Não é fácil dar o passo da obrigação à vocação, nem do interesse ao altruísmo.
Um corajoso!
Beijinho

SILÊNCIO CULPADO disse...

Sempre admirei as pessoas que se entregam a causas. Num mundo egoísta e materializado estes exemplos deverão ser sempre evidenciados para que se possa acreditar em algo. Porém deixa-me fazer um reparo: mesmo para se ser desinteressado é preciso ser rico. Certamente que esse senhor se tivesse uma família para sustentar e não tivesse com o quê, pensaria duas vezes antes de ir praticar o altruísmo para outras paragens.

migvic disse...

Encontrou a verdadeira felicidade, fazer os outros felizes.

Cheira-me a mais um rico excêntrico.

7 Pecados Mortais disse...

Quem é aquele que depois Milionário se rende ao voluntarismo? Quase todos diriam que ninguém. Mas realmente há alguém que pensa que não está sozinho neste Mundo. E se ele se preocupou em realizar o sonho de nós, cibernautas, porque não chegar ao mundo com outros ensinamentos. Das migalhas fez um pão e do Pão dividiu-o por todos. Bem haja actos corajosos destes e muito sinceramente de um homem que ninguém esperava. Grande Lição ao Mundo, de ficar sem palavras! A ele a minha nomeação para um prémio Nobel!