domingo, 6 de maio de 2007

Pangeia: o reencontro de dois mundos


Em 1942 Cristóvão Colombo desembarca no Novo Mundo, movido pela teoria de que poderia alcançar as índias navegando para ocidente. Esta descoberta teve um impacto tremendo no que viria a ser o mundo moderno. Inicialmente os espanhóis e depois os ingleses deram inicio à exploração e domínio de um vasto território que hoje é centro de progresso e polémica.
Dia 14 deste mês faz 400 anos que os ingleses se instalaram na sua primeira colónia: Jamestown. A partir dessa data o continente modificou-se radicalmente, devido à introdução de novas espécies animais e vegetais, umas propositada outras inadvertidamente.
Com eles viajaram também doenças como a malária que dizimou mais índios do que as balas dos mosquetes coloniais. Colombo voltou a unir Pangeia1 e culturas distintas cruzaram-se pela primeira vez. É curioso saber que sem este contacto não existiria: tomates em Itália; chocolates na Suíça; malaguetas na Tailândia (desconhecidas na Ásia antes de Colombo); milho; batata; etc. Certamente a aproximação de dois continentes, que estavam separados há mais de 250 milhões de anos, poderia ter sido levada a cabo de uma forma menos violenta, preservando-se culturas que entretanto praticamente se extinguiram, como é o caso do índio norte americano. Os que restam estão plenamente integrados na sociedade actual, tendo esquecido as origens.

1 Há 250 milhões de anos existia uma única massa terrestre no planeta, conhecida pelos cientistas como Pangeia.

(Fonte: Revista National Geographic n.º 74 de Maio de 2007)

1 comentário:

Bruno Vilela - disse...

talvez, como tudo na natureza e na vida é ciclico, o instinto do ser humano na sua mais pura consciênsica , seja a de tenrar unir-se a si, aos seus semelhantes e à Natureza, talvez o futuro seja mesmo uma neo-pangeia.
Engraçado quem sabe inclusive aquilo que leva as pessoas a migrar,não seja nada menos que uma tentativa sub e inconsciente de se unir, de serem felizes e de encontrar semelhantes.
talvez algo no extirior seja buscado na tentativa de completar o interior.
o que é certo é que vários seres humanos sempre tentaram a uniam de raças de culturas, até de encontrarem uma lingua padrão para todo o globo, de encontrarem medidas padrão e construirem estradas que todos podessem percorrer e assim se sentirem mais proximos uns dos outros