sábado, 24 de fevereiro de 2007

Companheirismo laboral


Num mundo em que a inveja impera, sobretudo no meio laboral, são de destacar os casos de empresas e colectividades que expressam de coração aberto a solidariedade, o companheirismo, a amizade, a sinceridade e a cooperação. Todo aquele que tem o privilégio de fazer parte de um grupo com estas características sabe bem ao que me refiro.
Na era da globalização as empresas crescem em volume de negócios e lucro, mas decrescem em respeito para com os seus colaboradores. Exceptuam-se alguns casos exemplares.
Num tal ambiente há que promover, pelo menos num horário extralaboral, uma actividade onde nos possamos sentir como peixe na água e onde comunicar abertamente com pessoas com as quais nos identificamos seja comum.
O ideal seria, também, conseguir tal prodígio no nosso local de trabalho, cabendo a cada um lutar para que tal suceda. Apesar de existir uma resistência enraizada na nossa cultura a tudo o que seja
confiar, é na mais pequena atitude que se inicia a mudança.

Uma empresa/escola que segue na linha do que atrás descrevo como ideal, e que por isso está de parabéns, é a Uni-Yôga. Um exemplo a seguir.
Obrigado.

2 comentários:

GK disse...

Sabes, eu estudei, num dos meus curso, como entender e preservar a cultura de uma empresa e como promover o espírito de grupo entre colaboradores... Mas logo nos bancos da escola percebi que era muuuuuuuito difícil "deixarem-me" pôr isso em prática... Pelo menos por terras lusas... É que, essa coisa da "camaradagem" dentro de uma empresa é algo que pode ser provocado... Mas o empresário português considera isso perfeitamente dispensável... ;)

Bom fds.

Mário disse...

É isso mesmo amigo!! A camaradagem faz com que a empresa cresça, e não só a nível financeiro...Aliás, a empresa é constítuida por pessoas, e estas, na minha opinião, são o "património" mais importante de qualquer organização; Assim que, há que investir...

Abraço