sexta-feira, 21 de julho de 2006

Metamorfose


Pulsa-me a vida
Meu sangue transporta o fluído
Enérgico da aventura
Contudo o meu corpo socializado
Aguarda a metamorfose
E em breve, alado
Voarei em direcção a mim mesmo.

1 comentário:

Jose Carreira disse...

é díficil voarmos em direcção a nós próprios, quem o conseguir pode considerar-se um felizardo.Penso que esse é um sonho que a tornar-se realidade transmitirá uma enorme felicidade.